quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Duas ligas, um campeão

Kaz Matsui, estrela do Rockies, treina no palco do primeiro jogo (foto: mlb.com)

Por Fernando Andrade

Hoje, começa a World Series, uma melhor-de-sete para decidir quem é o melhor time de beisebol dos Estados Unidos em 2007. O Boston Red Sox, campeão da Liga Americana, é o favorito para derrotar o Colorado Rockies, grande zebra da temporada. Só que, como eu errei três vencedores, em quatro duelos no início dos playoffs, não vou mais tentar fazer previsões, apontar favoritos. Até porque, na WS, os dois times jogarão com as regras das duas ligas, com ou sem rebatedor designado, e isso, sem dúvida, pode atrapalhar um pouco a vida da equipe de Boston.

No lugar de fazer apostas, vou seguir a sugestão de pauta que me foi dada por minha irmã, que, apesar de acompanhar beisebol e ser assídua leitora dessa coluna, não entende o motivo de existirem duas ligas, com regras distintas.

Origem

Nos anos de 1882 e 1883 os campeões da Liga Nacional e da Associação Americana, considerada uma liga secundária, se enfrentavam em partidas de exibição, ainda sem o reconhecimento do vencedor como o melhor time dos Estados Unidos. Em 1884, com o crescimento da Associação Americana, os vencedores de cada liga começaram a se enfrentar em jogos que valiam o título de melhor equipe americana. Esses confrontos, entretanto, só duraram até 1891, ano em que a Associação Americana de beisebol faliu e quatro de seus times seguiram para a Liga Nacional. Esses confrontos, entretanto, nunca foram reconhecidos pela Major League Baseball como edições da World Series.

De 1892 a 1900, a Liga Nacional era a única grande liga de beisebol dos Estados Unidos. Por isso, não havia o interesse de confrontar seus times, formados por grandes astros do beisebol na época, com equipes de menor expressão.

Em 1901, entretanto, surge a Liga Americana, considerada, então, outra liga de segunda expressão, mas que já conseguia brigar economicamente com a Liga Nacional. Essa disputa econômica, inclusive, impediu a realização de jogos entre os vencedores de cada liga, já que não havia o interesse, especialmente da Liga Nacional, em dividir seus ganhos com uma nova liga.

Essa mentalidade só mudou dois anos depois, em 1903, quando a Liga Americana já tinha conseguido se estabelecer como potência. Nesse ano, o Boston Pilgrims (atual Red Sox) conquistou a primeira WS reconhecida pela MLB, derrotando o Pittsburgh Pirates, campeão da Liga Nacional, por 5 jogos a 3.

Desde então, a World Series foi disputada sob todas as situações possíveis, como o envolvimento americano nas duas grandes guerras, a grande depressão da década de 30 e um grande terremoto em 1989, na área da baía de San Francisco, quando os dois times da região, Oakland A’s e San Francisco Giants, decidiam o título.

Somente em duas temporadas, desde sua primeira edição, a World Series não foi realizada. O motivo, é claro, dinheiro. Em 1894, o proprietário do New York Giants, campeão da Liga Nacional, proibiu seu time de jogar contra o Boston Pilgrims, alegando que a Liga Americana era inferior e que sua equipe, então já poderia ser considerada como a melhor dos Estados Unidos. Mas, apesar dessas alegações, o grande problema era o acordo traçado entre as duas ligas, que dizia que o dinheiro arrecadado deveria ser dividido entre os dois times.

Em 1994, apesar do motivo ser o mesmo, os causadores do problema foram outros: os jogadores. Os atletas das duas ligas entraram em greve, pedindo maiores salários e impediram a realização dos jogos finais da temporada. Muitas simulações em computadores foram realizadas para tentar descobrir o que poderia ter acontecido se New York Yankees e Montreal Expos, que possuíam as melhores campanhas em cada liga, tivessem se enfrentado. A maioria das simulações apontou os Expos como os campeões virtuais de 1994. Muitos acreditam que, se a temporada tivesse continuado, um título poderia ter dado mais sucesso e impedido a falência da equipe de Montreal, atual Washington Nationals.

As regras

Como cada liga possui normas próprias, as equipes que disputam a World Series se enfrentam jogando com a regra do time mandante.

Esse ano, por exemplo, nos jogos que forem realizados no Coors Field, casa do Colorado Rockies, os dois times deverão colocar seus arremessadores para rebater, como define o regulamento da Liga Nacional, da qual os Rockies fazem parte.

Quando as partidas acontecerem no Fenway Park, campo do Boston Red Sox, os times poderão, e irão, optar por colocar o rebatedor designado, que, além de melhores no bastão, ajudam a poupar os braços de seus arremessadores.

Essa diferença de regras, aliás, pode representar a única vantagem para os Rockies, já que seus arremessadores estão mais acostumados a rebater. Apesar disso, acho que os Red Sox levam a melhor, chutando uma vitória por quatro jogos a dois. Sei que falei que não tentaria fazer previsões, mas agora já foi.

Fernando Andrade passou de fã a companheiro de transmissões de Ivan Zimmerman. Jornalista, trabalhou nas rádios Tupi, Nativa, Jovem Pan e Paradiso. É jogador, treinador e presidente da Federação Carioca de Beisebol e Softbol, e escreve sobre o esporte às quartas-feiras.

Um comentário:

Ba disse...

Aeeeeeeeeeee... Entendido o motivo e as respectivas ligas, venho dizer que, É CLARO, que o Boston será (é) o melhor dos EUA! Aliás, cadê teu time??? Hummmm...
Na verdade, já entendi pq vc fez a aposta: pra ver se a gente perde, né? Tá louco pra errar mais uma... hahahaha
Adorei as explicações e o histórico! A coluna tá muito bem escrita, pra variar! Como você diria: SHOW!
Amo você! Beijos e até a próxima coluna (e até dia 10, ao vivo e a cores!!!)