quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Quem vai, quem vem

Alex Rodriguez se despede do Yankees: Fenway Park pode ser o destino (foto: MLB)

Por Fernando Andrade

Os torcedores do Boston Red Sox ainda nem terminaram de comemorar o título da World Series, mas o mercado do beisebol já está bem agitado. Aliás, o mercado está agitado como há muito não se via.

No Bronx, além de ter que aturar mais uma conquista de seu maior rival, o fã do New York Yankees já começa a se preocupar com o futuro. No comando do time, Joe Girardi substitui Joe Torre. Esse anúncio surpreendeu muita gente, incluindo eu, que esperava um acerto com Don Mattingly, uma vez que já integrava o grupo de treinadores dos Yankees, como bench coach, além de ser um dos maiores ídolos da história do clube, tendo sua camisa (23) aposentada em 1997.

Girardi, como alguns irão retrucar, também tem identificação com os Yankees, onde conquistou três World Series como jogador, mas não tem tanta experiência como Manager. Na verdade, ele só trabalhou uma temporada nessa posição, em 2006, quando levou o prêmio de Melhor Técnico da Liga Nacional, à frente do Florida Marlins.

Joe Torre, ao que tudo indica, vai assumir o Los Angeles Dodgers, assumindo a vaga de Grady Little. E deve levar com ele parte dos profissionais com quem trabalhava em Nova Iorque. Mattingly, por exemplo, após ser preterido pela direção do clube nova-iorquino, já deixou claro que também deixará o Yankee Stadium e deve seguir com Torre para Los Angeles. Um dos desejos de Torre é o de poder contar com Kevin Long, hitting coach, um dos principais responsáveis pela ótima produção ofensiva dos Yankees.

Não é só entre os técnicos que a Major League Baseball está movimentada, como acontece em todo fim de temporada, muitos jogadores estão sem contrato e já começam a negociar seu futuro. Alex Rodriguez é a maior das surpresas, já que ele ainda tinha contrato em vigor, onde receberia 81 milhões de dólares por mais três anos de contrato, mas optou por encerrar antes seu acordo com os Yankees.

O provável destino de A-Rod seria o Fenway Park, já que o Boston Red Sox ainda não acertou a renovação de contrato do terceira base Mike Lowe. Rodriguez, diga-se de passagem, é um sonho antigo da diretoria do clube, para onde quase foi em Depois de tudo que foi demonstrado por Lowe nos playoffs, conquistando o título de MVP da World Series, vai ser uma burrada muito grande do time de Boston, caso deixe Lowe sair.

Outro possível destino para Rodriguez seria a Califórnia, mais precisamente Anaheim, já que o proprietário dos Angels, Art Moreno, vem ameaçando fazer um grande anúncio há algum tempo, além do desejo do técnico Mike Scioscia de contar com mais um rebatedor de potência para formar dupla com Vladimir Guerrero.

Caso Alex Rodriguez acerte com os Red Sox, pode rolar um “troca-troca” e Mike Lowe pintar no Yankee Stadium. Além dessa, mais uma troca entre times rivais pode envolver os catchers Jorge Posada e Paul Lo Duca. Apesar da forte identificação e de já ter se declarado torcedor dos Yankees, Posada teria ficado muito insatisfeito com a forma com que o clube tratou o caso de Joe Torre. Com isso, ele poderia se dirigir para o outro lado de Nova Iorque, desembarcando no Queens, com Paul Lo Duca deixando o Mets e se dirigindo para o Bronx.

Mais três nomes me chamam a atenção, entre jogadores que ficaram sem contrato. O arremessador Curt Schilling é mais um grande nome que pode deixar Boston. Depois de ter participações fundamentais nas conquistas das duas últimas WS, muitas equipes estão de olho em Schilling, especialmente os Yankees, que viram, mais uma vez, que um ataque forte não adianta de nada, se o time não tiver uma rotação à altura. Os outros dois são Barry Bonds, que, se não renovar, deve ir para algum time da liga americana, para atuar como rebatedor designado, possivelmente o Angels; e o arremessador Mariano Rivera, que acredito que vá acertar a sua renovação contratual.

***

Sobre a World Series, não há muito o que dizer. Não se pode contestar uma varrida por 4 a 0. Foi uma vitória justíssima do Boston Red Sox, que mostrou que não há mais qualquer resquício de maldição pelas bandas do Fenway Park.

Já há quem aponte o Red Sox como o novo bicho-papão do beisebol americano, o novo time a ser batido, o próximo time a ser odiado pelos torcedores concorentes.

Apesar da derrota, há de se aplaudir a campanha do Colorado Rockies. De um time desacreditado no início do ano, chegou ao título da Liga Nacional. Resta ver se Matt Holliday, Kazuo Matsui, Tod Helton e cia. conseguirão repetir a campanha desse ano ou se foi somente “fogo de palha”.

Fernando Andrade passou de fã a companheiro de transmissões de Ivan Zimmerman. Jornalista, trabalhou nas rádios Tupi, Nativa, Jovem Pan e Paradiso. É jogador, treinador e presidente da Federação Carioca de Beisebol e Softbol, e escreve sobre o esporte às quartas-feiras.

4 comentários:

Vitor Sergio Rodrigues disse...

Fala Fernando.

Me impressionou no time do Boston durante os playoffs o Okajima. Impressionante como ele acha a zona de strike. Título muito merecido do Boston.

Abraço,
Vitor Sergio

Ba disse...

Sobre as transferências, não renovações a afins, não tenho como comentar, pois teria que entender muito mais pra isso... Agora, sobre o TÍTULO>>> RED SOX!!! RED SOX!!!
Não vi os jogos, infelizmente, mas, quem sabe, na próxima temporada, né?
Beijos

Fernando disse...

Fala, Vitor!

Realmente o Okajima tem um controle impressionante. Eu gostaria muito que o Francona experimentasse utilizá-lo como starter em alguns jogos da temporada 2008.

Se o Boston não fizer a burrada de liberar o Lowe, tem tudo para ganhar ano que vem mais uma vez.

Abração.

Theo Epstein disse...

Alex Rodriguez desistiu de ganhar campeonatos e agora vai na loja comprar os proprios aneis, com diamantes e tal...