terça-feira, 11 de setembro de 2007

Perseguição eterna

Cuca e o choro alvinegro: falta cobrar as pessoas certas (foto: Globoesporte.com)

Por Emiliano Tolivia

O Botafogo não é cavalo paraguaio. Não deveria ser, na verdade. Um espécime genuíno foi o Fluminense no último Brasileirão, quando chegou a ser líder, sabe-se lá como, e terminou brigando contra o rebaixamento, também um exagero para um elenco então mediano, nível Sul-Americana. No caso do Alvinegro este ano, complementando a teoria do frasista Romário, quem é bom também pode se destruir sozinho.

O caso do doping do Dodô, para lá de mal contado, foi o início da derrocada. E sua absolvição no fim das contas foi pior, pois, com a Agência Mundial Antidoping (WADA) e a FIFA em cima, o jogador perdeu completamente a concentração, o foco – e um caminhão de gols feitos. Em seguida, a diretoria vendeu André Lima, que vinha resolvendo. Faz parte do atual futebol brasileiro, é verdade, mas foi extremamente prejudicial ao clube.

Muito decidida, a diretoria afastou Zé Roberto por indisciplina. Dizia que ganharia mais na frente. Pois o clube só fez perder e, de culpado, o meia voltou como solução. Para completar o calvário, Túlio foi merecidamente suspenso por agressão. Eis o roteiro de como dar vários tiros no pé e pôr a perder um campeonato que se desenhava brilhante. Nem aquele futebol vistoso existe mais.

Meu palpite? O Botafogo vai ficar fora da zona da Libertadores. O Montenegro, em vez de reconhecer que o maior adversário alvinegro, ao lado do São Paulo, é o próprio clube, vai denunciar mais um complô do mundo para impedir o título mundial botafoguense. E o pior é que a torcida embarca nessa teoria maluca e não cobra de quem está verdadeiramente errando.

***

Então quer dizer que entra gente de tudo que é jeito no Maracanã, a corriola da FERJ, os amiguinhos dos cartolas dos clubes, as torcidas organizadas, os puxa-sacos do patrocinador, a amante gostosinha do ex-jogador de botão de Divinópolis, e a culpa pela farra dos não-pagantes é de idosos e crianças?!

Já tem muita gente fazendo lobby para mudar a lei, a fim de cortar tal benefício. O presidente da SUDERJ, Eduardo Paes, que até vem fazendo um bom trabalho, é um dos que vêem a idéia com carinho. Acontece, ainda jovem senhor Paes, que se o Maracanã ainda enche, é por causa dos idosos, que desde pequenos levaram seus filhos, que agora passam para os netos a paixão pelo clube.

E como querer que as “famílias” voltem aos estádios? Pagando entre 15 e 30 reais por ingresso? Simplesmente, vão ficar em casa o avô, o pai e o filho. Nas arquibancadas, somente quem pode pagar e as organizadas. Ah, e a gostosinha também.

Não vou ficar aqui falando o óbvio. Mas seria bom que as autoridades parassem de hipocrisia. Bola dentro para Márcio Braga, presidente do Flamengo, que garantiu a permanência da gratuidade caso o clube vença a licitação para ficar com o estádio.

***

Após a derrota do Flamengo para o Inter no Beira-Rio, Joel Santana resolveu afastar Roger por deficiência física até que ele esteja em condições mínimas que se espera de um atleta. Que surpresa! Foi mais rápido do que eu imaginava. Não tenho mais nada a acrescentar ao que foi dito na coluna da última terça-feira. Mas minto se não disser que me vem à cabeça o irritante “eu avisei”.

***

Acabou a invencibilidade do Vasco em São Januário. Uma vitória sobre o São Paulo teria colocado mais pimenta no Brasileirão. O clube cruzmaltino levou azar em alguns lances e acabou perdendo para o jogo eficiente do Tricolor paulista. Agora, honestamente, o título está decidido. Vamos ver quem cai, quem vai para a Libertadores, quem... mais nada.

***

O Somália fez dois gols!!! Sendo assim, é claro que o Fluminense não perderia. O Tricolor parece ter achado seu rumo e já ocupa uma colocação mais condizente com o bom – apenas bom – elenco que tem. Thiago Neves cresce a cada jogo e realmente começa a me convencer de que, pelo menos no baixo nível do futebol brasileiro, pode sim ser protagonista.

Após a boa vitória sobre o Sport em Recife, o Flu enfim voltou a mostrar um bom padrão de jogo por duas rodadas seguidas, na última diante do Atlético-PR. Mesmo sem Thiago Silva, a defesa esteve sólida. Fernando Henrique, como sempre, deu sustos e salvou bolas impossíveis. No entanto, falar em título é devaneio de Renato, Arouca e cia.

***

Frase da semana

“O Botafogo quase foi campeão carioca, quase conquistou a Copa do Brasil, não vou aceitar uma quase vaga na Libertadores. Não quero desculpa. Tem que ser macho e vestir a camisa. Chega de quase!” – Cuca, que tem quase um título na carreira de treinador.

Seleção carioca da rodada

Em uma rodada de fim de semana horrorosa para os clubes do Rio, na qual apenas o Fluminense venceu, com dois gols do Somália, seria impossível montar uma equipe razoável. Mas, para não deixar o espaço em branco, segue a escalação com os piores.

Max (não é todo dia que se vê frango em pênalti); Rafael, Renato Silva, Ronaldo Angelim e Luciano Almeida; Amaral, Coutinho, Roger e Renato Augusto; Obina e Dodô
Técnico: Joel Santana

Emiliano Tolivia é melhor que o Eto'o, melhor que o Henry, mas respeita o Pelé. Passou pelo Lance, assessoria de vôlei de praia da CBV e atualmente é subeditor do Globoesporte.com, pelo qual cobriu a Copa 2006. Escreve sobre futebol carioca às terças-feiras.

12 comentários:

Tio Sandro disse...

Caro sobrinho,

Toró não está em sua seleção dos piores??? Como não? E o Joel, cadê ele? Aquele incompetente, filho de uma figa!!!! Senti falta tb do Juan, o enganador.

Agora, você está me surpreendendo, concordando com Márcio Braga e Joel?!?!? Quem te viu, quem te vê...

[]s.

Emiliano Tolivia disse...

Fala, tio!

Faltou lugar para o Toró!!!
O Joel está lá, como pior técnico da rodada. Agora, você acha que o Roger não devia ser afastado? Ué???
Em relação ao Márcio Braga, acho que o tempo dele já passou há muito. Mas, neste caso muito específico, dos diretos de idosos e crianças, ele tem razão

Abraço!

Betasetimi disse...

Concordo sobre o Botafogo... mas que somos mais roubados que os outros, isso somos! hahahahhaha

Emiliano Tolivia disse...

Fala, Beta!
Bom, há duas semanas, um levantamento do Esporte Espetacular apontou o Fluminense como o mais prejudicado. Minha opinião é que os juízes são horrorosos mesmo. Erram contra todo mundo e a favor de todos os times. O que eu discuto é essa mania de perseguição. Que você também tem! rsrs

bjs!

Marília disse...

Apenas um detalhe sobre o Toró...
Ele é tão ruim, que até na seleção dos piores, ele é banco!
E pensar q ele era algo como "o futuro craque tricolor"
não passa de chuvisco...

Lila

Betasetimi disse...

Se não tiver mania de perseguição, não é botafoguense!
E não vem com essa de fluminense o mais prejudicado, não.. hahahahha
esse levantamento tá muito parcial!

Emiliano Tolivia disse...

Lila,
É possível que o Toró tenha sido a maior jogada de marketing do Fluminense! Ou a única, né, porque o departamento é fraquinho, fraquinho... Ainda acaba no Entrerriense

bjs!

Emiliano Tolivia disse...

Beta,
Nisso vc tem razão. Faz parte do folclore alvinegro.
Bom, o levantamento não é meu, tem que reclamar com o EE!

bjs!

Marília disse...

é, mkt puro... mas não foi tão eficiente.. em vez de vender pra mulambada, poderíamos ter vendido pra qualquer timinho de fora.. poderiamos ganhar mais...

e com relação ao levantamento do EE, eu não vi.. mas talvez os erros da arbitragem não tenham sido tão prejudiciais assim ao botafogo, por que o ataque deles era mt bom.. exemplo: um gol mal anulado. O botafogo conseguiria fazer mais dois q seriam validados, terminando o jogo 2x0...Já o flu... só faria aquele mesmo, e o jogo terminaria 0x0... rs.. No final da rodada, o flu deixou de ganhar 2 pts, e o bota ganhou 3pts.

idalena disse...

Fala, Emiliano!

Esses botafoguenses... tudo bem que o choro é livre, mas... peralá!!!!
Tem alguém pra lembrar ao Cuca que "quase campeão da Copa do Brasil" foi o Figueirense?

Hehehe

Emiliano Tolivia disse...

Realmente um gol fazia muito mais falta ao Fluminense do que o Botafogo. Ainda faz, mas cada vez menos. Um pouco por mérito tricolor, muito por demérito alvinegro

Emiliano Tolivia disse...

E aí, Ida
Pois é... Essa eu também não entendi. Até porque o Simon deu aquela mãozinha nas quartas-de-final. Cuca só tem razão no quase campeão carioca. Ali, eles deram muito mole mesmo. Ou, nas pala vras dele, faltou um pouco de macheza mesmo.

bjs!